Pequena Introdução sobre Constelações e Estrelas

© Janine Milward
http://seulivrodevida.blogspot.com


Capítulo 19
Estrelas e Constelações (Fixas) Protetoras
Pequena Introdução
sobre
As Constelações e Algumas de suas Estrelas
 envolvendo a Mandala Astrológica

Janine Milward

Caro Amigo das Estrelas:

Primeiramente, eu gostaria de dizer que os trabalhos de Vivian Robson e de Richard Allen encontram-se em língua inglesa - em meus alfarrábios.  Sendo assim, eu me permiti fazer uma tradução livre e síntese dos mesmos.  Da mesma forma, assim agi em relação às informações advindas do programa de astrologia Solarfire 3.5, usado neste trabalho.

As informações todas que acontecem neste Trabalho ou são de minha lavra ou são compiladas :

- The Fixed Stars and Constellations in Astrology – by Vivian E. Robson – Samuel Weiser Inc., York Beach, Maine, USA 

-  Solfire 3.5 – astrological programme for computers 

- Richard Hinckley Allen, Star Names, Their Lore and Meaning, Dover Publications, Inc, New York, USA 

-  Mario Jaci Monteiro , As Constelações, Cartas Celestes 

-  Ronaldo Rogéria de Freitas Mourão, Atlas Celeste, Editora Vozes, Petrópolis, Brasil 

-  Finalmente, meus escritos pessoais, de Janine


O Amigo das Estrelas encontrará os nomes das várias constelações que foram sendo listadas ao longo dos séculos através diferentes estudiosos do céu estrelado e que aparecem no livro de Vivian E. Robson, Fixed Stars and Constellations.   Esta autora nos auxiliou imensamente com seu trabalho meticulosíssimo, sem dúvida alguma!  Aliás, Mrs. Robson realizou uma extensiva consulta ao livro Star Names, Their Lore and Meaning, de Richard H. Allen, e extraiu uma série de informações sobre constelações e estrelas, sintetizando-as e colocando-as em seu livro Fixed Stars and Constellations. 

Por uma feliz coincidência, também me veio às mãos esse maravilhoso livro de Allen, praticamente na mesma época em que, da mesma forma, me veio às mãos o livro de Robson!  E eu gostaria de poder aproveitar esta oportunidade, neste Trabalho, para dedicar o mesmo a Richard H. Allen - referência para todos os astrônomos que o seguiram - e a Vivian E. Robson - referência para todos os astrólogos que a seguiram.

 A verdade é que Allen realizou um belíssimo e meticulosíssimo trabalho - provavelmente seu signo de Virgem era bem forte em seu Risco do Bordado! -, e Robson realizou a façanha de beber naquela fonte maravilhosamente límpida e resumir os conhecimentos vários que Allen nos ofertou.

No livro de Allen, aparecem todas as constelações em ordem alfabética; e da mesma forma, assim fez Robson - embora esta última tenha optado por separar o tema das constelações com o tema das estrelas fixas.

Eu pensei então de ir elaborando as Constelações desde o início do signo de Áries até o final do signo dos Peixes e trazendo para grande parte dessas Constelações, suas Estrelas Fixas ou Protetoras -  todas, porém, constelações e estrelas, acolhendo seus mitos próprios!

Em termos dos graus astrológicos e de Latitude e Longitude (referentes à Ascensão Reta e Declinação), eu aconselharia o caro Amigo das Estrelas a não ter a completa certeza sobre a acuidade dos graus relacionados aos signos EM RELAÇÃO AOS DIAS DE HOJE (quando o leitor estiver diante deste texto)  porquanto a obra de Vivian E. Robson - primeiramente publicada no ano de 1923 - já certamente sofreu algumas pequenas mudanças em termos de Precessão de Equinócios; mudanças não muito comprometedoras, eu diria, porque a precessão traz cerca de 50 segundos (50’’) a menos anualmente - em termos astronômicos -, e a mais, em nossos cálculos dos graus das constelações e das estrelas, em termos astrológicos.   Isso acontece em função do fato de que o grau simbólico de 00 de Áries, na Astrologia, cada vez mais vai aumentando seu distanciamento com o lugar que traz o equinócio vernal, ou seja, a primavera do hemisfério norte.

De qualquer forma, eu optei por não fazer mudanças nos graus que aparecem no livro de Vivian E. Robson mas convido o Amigo das Estrelas a pesquisar em alfarrábios mais recentes sobre a atualização dos mesmos.  E é certo que o Amigo das Estrelas poderá perceber que neste Trabalho ora apresentado existirão estrelas que mostrarão uma pequena diferença a mais nos graus apresentados por Vivian E. Robson, e estas foram compiladas e traduzidas do programa de astrologia Solarfire 3.5, com informações mais atualizadas.



Uma Breve Visão da Formação das 88 Constelações Atuais

Como você sabe, caro Amigo das Estrelas, viemos estudando a visão das ciências dos céus - tanto em sua forma objetiva, da Astronomia, quanto em sua forma subjetiva, da Astrologia, dentro da concepção do mundo ocidental. É certo que muitíssimo respeito também a concepção do mundo oriental em relação às essas ciências dos céus estrelados, sem dúvida alguma! 

Desde sempre, tanto o mundo oriental quanto o mundo ocidental, manifestaram-se a respeito de suas intenções em comporem a lista das Constelações.  Vários estudiosos assim fizeram.  Abaixo, encontraremos alguns desses - possivelmente os mais importantes ou aqueles que compuseram a listagem das 88 Constelações que vigora hoje em dia, na concepção do mundo ocidental.


Ptolomeu, século 11 d.c., matemático e astrônomo.  Obra: Almagesto, catálogo que relaciona 1022 estrelas de 48 constelações: 12 zodiacais, 21 ao norte e 15 ao sul.

Andromeda, Aquário, Águia, Altar, Navio Argo, Carneiro, Cocheiro, Boieiro, Caranguejo, Cão Maior, Cão Menor, Capricórnio, Cassiopéia, Centauro, Cefeu, Baleia, Coroa Austral, Coroa Boreal, Corvo, Taça, Cisne, Delfim, Dragão, Cavalo Menor, Erídano, Gêmeos, Hercules, Hidra Fêmea, Leão, Lebre, Balança, Lobo, Lira, Ofiúco, Orion, Pegaso, Perseu, Peixes, Peixe Astral, Flecha, Sagitário, Escorpião, Serpente, Touro, Triângulo, Ujrsa Maior, Ursa Menor, Virgem

Bayer, 1603, astrônomo. Obra: Uranometria.  Relaciona 60 constelações, incluindo as circumpolares Sul, cuja nomenclatura conclui e unifica.  Acrescenta 12 constelações.

Ave-do-Paraíso, Camaleão, Dourado, Grou, Hidra Macho, Índio, Mosca, Pavão, Fênix, Triângulo Austral, Tucano, Peixe-Voador

Hevelius, 1690, astrônomo amador, selenógrafo.  Obra: Sete Cartas Celestes. Dá nome a 9 constelações.

Girafa, Cães de Caça, Lagarto, Leão Menor, Lince, Unicórnio, Escudo, Sextante, Raposa

Royer, 1697, navegante francês.  Obra: Carta Celeste.  Desmembra a Cruz Australis da constelação do Centauro.

Cruzeiro do Sul

Bartschius, 1624.

Pomba

La Caille, 1752, astrônomo.  Obras: Memórias e Céu Estrelado.  Introduz 14 novas constelações.

Máquina Pneumática, Buril, Compasso, Forno, Relógio, Mesa, Microscópio, Esquadro, Oitante, Pintor, Bússula, Retículo, Escultor, Telescópio

E divide a extensa constelação ptolomaica Argo, o Navio, em Carina, Puppis e Vela.

Quilha, Popa, Vela


Com um abraço estrelado,
Janine Milward


SEU LIVRO DE VIDA
© Janine Milward


Capítulo 19
Estrelas e Constelações (Fixas) Protetoras